Viagem a Berlim, Dresden, Praga e Plzen 🇩🇪🇨🇿

Olá pessoal, hoje vou levar vocês para passearem comigo em Berlim, Dresden, Praga e Plzen, foi minha ultima viagem e foi emocionante, recomendo a todos irem nesses lugares e vou falar da minha experiência como foi. Vem comigo!

Eu saí de Paris com destino a Berlim, fui com uma turma incrível junto com a empresa Rolé na Europa, eu sempre faço os passeios da Rolé, eu amo a praticidade, o conforto e as aulas de história do José, pois ele é o proprietário da empresa e Guia Turístico também, então para mim é tudo que preciso!

Voltando ao assunto, fomos a Berlim, a viagem é longa, mas sempre muito animada, fazemos as paradas nos restaurantes na estrada, que são ótimos e seguimos viagem!

Berlim é uma cidade interessante, mas eu achei que carrega o clima pesado, dizem que é uma das melhores noites da Europa, mas minha impressão foi de um clima mais pesado, não sei se estou errada, mas é visão de turista, talvez eu esteja errada e espero que esteja mesmo! 😂

A cidade já passou por tanta situação pesada em seu passado que hoje, vendo-a totalmente reerguida, é de ficar com a boca aberta. A cidade foi totalmente detonada na Segunda Guerra e, se pararmos para pensar, até pouco tempo atrás sofria com a divisão do Muro de Berlim, mas hoje, isso só enriquece a carga cultural de Berlim.

Quem se interessa pela Segunda Guerra Mundial tem um prato cheio com a quantidade de museus e monumentos históricos presentes na cidade. Você vai notar que é impossível não se emocionar ao imaginar tudo o que a população de Berlim já passou, acredito que eu fui contaminada por essa energia e foi por isso que achei o clima pesado, eu ficava revivendo as aulas de história, filmes sobre guerra, lembrando de depoimentos, documentários, foi realmente uma aula de história em meio ao cenário real, é intenso e vale muito a pena ir!A gastronomia na região é incrível: pratos típicos são encontrados facilmente em todos os restaurantes e você deve, muito, experimentar o famoso Curry Wurst, que é uma salsicha servida com molho de curry, geralmente acompanhada de batata frita, eu comi só isso, é deliciosa, eu já conhecia a Alemanha e já tinha comido a salsicha, mas nunca é demais, ela realmente é gostosa!

Eu vou mostrar aonde eu fui, infelizmente não conheci todos os monumentos e principalmente os museus, mas fizemos um passeio muito intenso e vou falar sobre cada um deles.

1- Portão de Brandenburgo

O belo e monumental Portão de Brandenburgo era um dos portões que dava acesso a Berlim há séculos atrás quando a cidade ainda era pequena e circundada por um muro, numa espécie de fortaleza.  Hoje é provavelmente o cartão-postal mais famoso de Berlim.

2- Reichstag

A pouquinhos metros do Portão de Brandenburgo encontra-se o Reichtag, que é o prédio que abriga o parlamento alemão. O prédio de dimensões monumentais, além de ser muito bonito tem também uma rica história: em 1918, o político Philipp Scheidemann proclama a República na Alemanha de uma de suas janelas e em 1933 há um incêndio no prédio, acontecimento que foi usado como pretexto pelos nazistas para iniciar a perseguição aos seus oponentes. A cúpula e o terraço do prédio do Reichtag são abertos à visitação, só é necessário se inscrever online.

3- Memorial do Holocausto

Também a pouquinhos metros do Portão de Brandenburgo encontra-se o Memorial aos Judeus Mortos da Europa ou simplesmente  Memorial do Holocausto. Este memorial foi desenhado pelo arquiteto Peter Eisenman e inaugurado em 2005. O memorial consiste de 2.711 blocos de concreto cinza escuro e  de alturas variadas, distribuídos em fileiras paralelas. Também faz parte do memorial uma sala subterrânea chamada de “Local da Informação” onde há uma exposição que documenta a perseguição e o extermínio dos judeus.

Ao olhar esse monumento a gente se pergunta: Porquê tão estranho? Mas esse desconforto visual é parte da ideia que o monumento deve passar.

4- Muro de Berlim

Mais de 20 anos já se passaram desde a sua queda, mas até hoje o Muro de Berlim ainda exerce um grande fascínio nas pessoas. Então como vir à Berlim e não ver o Muro de Berlim? Tem que ver, faz parte do programa obrigatório. Existem ainda alguns locais onde se pode ver trechos remanescentes do muro: o mais famoso é o chamado “East Side Gallery”, que fica ao longo do rio Spree, entre a Ostbahnhof e a ponte Oberbaumbrücke. Este trecho contém pinturas de artistas de diversas partes do mundo que expressam os acontecimentos políticos ligados ao muro. Entretanto se você quiser mais do que só tirar uma foto, quiser saber mais sobre a história do Muro de Berlim, como ele era de fato, eu aconselharia a ir no Memorial do Muro de Berlim, na Bernauer Strasse.

Eu fiquei muito emocionada ao conhecer o que sobrou do muro, foi o momento mais intenso pra mim, eu me lembro perfeitamente de quando assisti na TV ele sendo derrubado, foi o momento de ver verdadeiramente o resultado daquilo tudo e a diferença entre os dois lados é gritante.

Estava muito frio e ventava muito, eu andei pelo East Side Gallery e me emocionei a cada pintura, principalmente “O Beijo”, do artista russo radicado na Alemanha, Dmitri Wrubel.  Na verdade, a pintura chama-se Mein Gott, hilf mir, diese tödliche Liebe zu überleben (Meu Deus, ajude-me a sobreviver a este amor mortal) e carrega uma das mais engraçadas ironias à época da Alemanha Oriental. Os dois homens que se beijam são conhecidos da História recente: à esquerda está um dos últimos estadistas soviéticos, Leonid Brejnev; à direita, Erich Honecker, último de apenas dois  premiês alemães orientais (o outro foi Walter Ulbricht, homem que construiu o Muro de Berlim em 1961). A fotografia que inspirou Wrubel foi tirada por um jornalista francês, Régis Bossu, no ano de 1979. Bossu estava cobrindo o encontro de Brejnev e Honecker em Berlim e conseguiu, sem dúvida, um dos ângulos mais incríveis para o beijo dos líderes.

E não, Brejnev e Honecker não eram homossexuais. Eles eram socialistas, fato que explica melhor essa história de beijos entre homens sem ter significado sexual. Ei-la: como símbolo de camaradagem, os russos emprestaram o ósculo (beijo) santo da igreja ortodoxa, que, por sua vez, simboliza a irmandade entre os religiosos desta igreja.

Um estudo detalhado sobre os alemães que tentaram atravessar para o lado ocidental ilegalmente e perderam suas vidas diz que ao menos 136 pessoas foram mortas entre 1961 e 1989, segundo os pesquisadores do Memorial do Muro de Berlim e do Centro de Pesquisa Histórica de Potsdam no informe “As vítimas no Muro 1961-1989”,

De acordo com o material, a maior parte era formada por homens jovens, entre 16 e 30 anos. Nove crianças e oito mulheres morreram. O número ainda inclui vários berlinenses ocidentais e oito guardas de fronteira da Alemanha Oriental.

Outras 251 pessoas morreram ao atravessar regularmente a fronteira, principalmente por enfarte, disseram os pesquisadores. Não há um número oficial dos mortos fora de Berlim na longa fronteira que dividia a Alemanha, mas a imprensa alemã estima o total em 1.347.

5- Checkpoint Charlie

O Checkpoint Charlie era um posto militar na fronteira entre Berlim Ocidental e Oriental, na época em que existia o muro e a cidade era dividida. Este posto era usado somente pelas membros das Forças Aliadas e diplomatas estrangeiros para passar da Alemanha Ocidental para a Alemanha Oriental. Hoje em dia, é um dos locais com maior aglomeração de turistas. Todo mundo quer tirar uma foto da casinha e da famosa placa informando “You are leaving the American sector”!

6- Berliner Dom

Construída entre 1895 e 1905, esta é a catedral protestante de Berlim e uma das mais bonitas e mais fotografadas da cidade. A Berliner Dom fica localizada bem no centro de Berlim, pertinho de muitos museus e às margens do Rio Spree, é realmente fabulosa, eu fiquei encantada!

7- Topografia do Terror

Ainda próximo a região do Muro de Berlim e Checkpoint Charlie, você pode seguir a pé para o museu da Topografia do Terror, uma área ao ar livre, com acesso gratuito, que conta todas as histórias de horror vividas durante o Holocausto na Alemanha.

Prepare-se para se emocionar e se arrepiar da cabeça aos pés ao ler cada relato contido nos painéis aqui. Neste exato lugar, que hoje fica esse centro de documentação, foi onde os nazistas planejaram e organizaram o Holocausto… Melhor escolha impossível para a montagem desse museu.

Abaixo, veja fotos de Berlin, carros da parte oriental e loja de souvenir.

Saindo de Berlim seguimos em direção a Dresden.

Dresden foi uma grande surpresa, eu pouco sabia sobre a cidade, sabia apenas que havia sido reconstruída, pois foi totalmente destruída pela guerra, eu não consigo imaginar isso, é demais pra minha cabeça, é tenebroso!

A destruição de Dresden pelos aliados foi considerado um crime de guerra, assim como Hiroshima, mas hoje está reconstruída e é belíssima!

Partimos para Praga, um dos lugares que eu mais queria conhecer.Olha, Praga é top! Não tenho mais como definir, é linda, linda, linda!

A cidade é contagiante, a arquitetura magnífica, cheia de turistas por todos os lados, muitas lojas de cristais, a maioria de judeus, muito pub vendendo absinto e muita música.

O delicioso e impronunciável  Tdrlo é um tipo de churros de sorvete ou chantilly, é uma bomba calórica deliciosa e imperdível, uma vez na vida para nunca mais, sem peso na consciência, e o melhor de tudo, baratíssimo!

Tudo é barato, eu acho que gastei em dois dias de viagem uns 100 euros, comendo e bebendo do bom e melhor, recomendo demais a cidade de Frank Kafka!

Nós fizemos um passeio incrível, após Praga ainda fomos a Plzen conhecer a pequena cidade, muito linda, lá fomos a fábrica de cerveja Pilsner.

Espero que tenham curtido esse passeio e voilà, a bientot!

Beijos😘

Vanessa 🌻

Fontes:

https://www.viajali.com.br/pontos-turisticos-visitar-em-berlim/amp/

http://simplesmenteberlim.com/atracoes-e-atividades/atracoes/top-10-atracoes-de-berlim/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s