O Reservatório de Água do Parc Montsouris 💦

Bonjour mês amis, ça va bien?

Vocês sabiam que Paris possui reservatórios de água potável? Pois é, e o reservatório do Parc Montsouris é um dos cinco mais importantes, é sobre ele que vou falar hoje, vocês vão adorar! Aproveitem esse post, pois ele não está aberto a visitações, então podemos conhecê-lo apenas pela internet. Vem comigo!

Vista da lanterna principal para abastecimento de água ao reservatório de Montsouris

O reservatório de Montsouris é um dos cinco principais reservatórios de água potável em Paris, junto com os de L’Haÿ-les Roses, Saint-Cloud, Ménilmontant e Les Lilas.

Esta obra, fechada ao público, esconde, no subsolo, dois pisos compostos por quatro compartimentos de 254 m de comprimento e 127 metros de largura cada. Tem um total de 1.800 pilares para suportar suas muitas abóbadas e arcadas nesses dois níveis. Hoje, ainda é usado pela Eau de Paris para distribuir água nas torneiras parisienses.

Um pouco de história sobre esse patrimônio da água potável

Anteriormente chamado de “reservatório Vanne” e depois “Montrouge”, o reservatório de Montsouris foi por muito tempo a maior reserva de água potável da capital e até do mundo. Projetado na XIX th século pelo engenheiro Eugène Belgrand em um dos pontos mais altos no sul de Paris, em seguida, saudou a água subterrânea coletadas na área de Direção (89) e levado por aqueduto de Vanne em mais de 150 km. A obra iniciada em 1869 só será concluída cinco anos depois, em 1874, após os problemas da Comuna e da guerra contra a Prússia (1870-1871).

Quem é Eugène Belgrand?

Eugène Belgrand foi o engenheiro geral de Estradas e Pontes, conhecido por sua participação na Paris de reformas dirigidas pelo Barão Haussmann, na segunda metade do XIX ° século.
Devemos a ele o grande projeto de abastecimento de água, o desenvolvimento da rede de esgoto de Paris e a criação de uma rede dupla de água potável e não potável.👏🏼👏🏼

A visita começa com a lanterna principal de entrada de água

Hoje, as águas subterrâneas conduzidas pelos aquedutos de Loing, Lunain e Voulzie chegam em duas grandes bacias, chamadas lonas, na lanterna principal, parte visível que domina o reservatório. Essa água jorra de canos verticais, chamados de tulipas, antes de ser direcionada para os diferentes compartimentos do reservatório.O teto lanterna foi realizado no início do XIX °século por Janin Irmãos e Guerineau, fábrica de cerâmica em Paris. O brasão da cidade de Paris e os nomes das fontes que abasteceram sucessivamente o reservatório de Montsouris estão aí representados: Vanne (1874), Loing e Lunain (1900) e, finalmente, Voulzie (1925). Hoje, a fonte da válvula não alimenta mais o reservatório.

Lanterna principal para abastecimento de água
Em seguida, entre na caverna do reservatório

Na entrada, em uma parede de rocha falsa, estão instalados antigos aquários. Eles já continham trutas sensíveis à poluição. Chamados de truitômetros, eram usados para testar a qualidade da água. Se a truta apresentava sinais de enfraquecimento, a água era considerada poluída e encaminhada para o esgoto. Seu uso foi interrompido em 1996 e substituído por analises laboratoriais.

Truitômetros

Antes de chegar lá, você deve passar pela câmara de válvula que está localizada sob a lanterna principal. Esta câmara controla a chegada das águas a Montsouris. Podemos ver dois tubos verticais de ferro fundido que são as duas tulipas por onde chegam as águas de Loing, Lunain e Voulzie. Ao longo de sua jornada, a água circula por gravidade. Protegido do ar, ele mantém a temperatura inicial de sua fonte.

Chegamos ao ponto alto da visita: a “catedral das águas”. É às suas galerias abobadadas e aos seus 1800 pilares de alvenaria em forma de arcos para suportar o peso da albufeira que o local deve o seu apelido. Esta catedral de água de lagoa azul contém mais de 200.000 m 3 de água potável mantida a uma temperatura de 12 ° C.

Protegida de qualquer poluição e do calor do sol, a água é armazenada aqui antes de ser distribuída no centro de Paris. O reservatório de Montsouris está sujeito ao plano de alerta de ataque Vigipirate. Nenhuma visita do público é possível.

É muito interessante né! Obras de engenharia sempre me encantam!

Vejam esses dados! 💦

➡️ Sao 6 estações de tratamento de águas subterrâneas e fluviais: Orly, Joinville, Sorques, Longueville, Saint-Cloud, L’Haÿ-les-Roses

➡️5 reservatórios de água potável localizados nos arredores de Paris: Ménilmontant, Montsouris, Saint-Cloud, Les Lilas, L’Haÿ-les-Roses

➡️1.200 fontes e pontos de água potável em Paris

➡️mais de 1 milhão de medições de qualidade realizadas a cada ano

➡️490.000 m 3 de água potável consumidos em média por dia em Paris

Espero que tenham gostado do passeio!

Bisous et à bientôt 😘

Fonte: https://www.paris.fr

9 comentários sobre “O Reservatório de Água do Parc Montsouris 💦

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s